Crato/CE: Cepan forma agentes em prevenção e combate a incêndios florestais

Postado em 01/11/2021

Iniciativa capacitou cerca de 40 atores sociais para atuarem de forma auxiliar a brigadistas e gestores de UCs na região da Chapada do Araripe na prevenção e manejo do fogo 

A prevenção e o combate a incêndios florestais na Caatinga brasileira ganhou um capítulo importante no último mês de setembro. Atores sociais da região da Chapada do Araripe foram capacitados em formação inédita realizada pelo Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (Cepan) em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O curso preparou agentes para auxiliar brigadistas e gestores de Unidades de Conservação (UCs) na prevenção e contenção de queimadas.

Em formato híbrido, a formação começou no dia 24 de agosto, com aulas virtuais, através de videoconferência. Os participantes aprenderam como identificar os incêndios florestais e as principais técnicas de prevenção e combate. Ao término, no dia 28 de setembro, o grupo contou com uma aula presencial prática, seguindo os protocolos de segurança contra a Covid-19. O encontro possibilitou exercitar os conteúdos aprendidos com técnicos do Cepan e do ICMBio, além de também com brigadistas florestais que atendem a região.

O curso ocorreu no município do Crato, no Ceará, reunindo profissionais de cidades no entorno da Chapada do Araripe. “A gente conseguiu ver os equipamentos, conhecer como são feitas as práticas, os materiais utilizados. Pudemos diferenciar um incêndio florestal de um incêndio criminoso. Tudo isso foi muito importante”, relata Lara Gardênia, secretária-adjunta do Meio Ambiente da cidade de Nova Olinda. Com expressiva participação feminina, os 40 alunos do curso reuniam pessoas estratégicas como membros de órgãos municipais e de instituições não-governamentais, condutores de trilhas, funcionários dos clubes de campo da região, moradores de comunidades locais e proprietários de terras.

“Queremos que os atores sociais em volta das áreas a serem recuperadas conheçam a dinâmica do fogo, como ele se comporta, para ajudar no combate aos incêndios”, detalha Carlos Augusto Pinheiro, chefe do Núcleo de Gestão Integrada do ICMBio. O curso representa uma das ações derivadas do Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas na Chapada do Araripe, que visa recuperar até 100 hectares em duas UCs – na Área de Proteção Ambiental (APA) Chapada do Araripe e no entorno da Floresta Nacional (Flona) Araripe-Apodi.  

“O curso ocorreu de forma complementar ao projeto, para que as áreas já conservadas e as recuperadas não se percam, principalmente nessa época do ano, quando costumam relatar muitas ocorrências de incêndio na região”, explica Emanuelle Souza, analista de projetos do Cepan. A analista conta que o projeto iniciou as atividades práticas de restauração florestal em janeiro de 2021 e, até o momento, cerca de 11 hectares foram recuperados. A expectativa é de, até abril de 2022, cumprir os 100 ha previstos pelo projeto, restaurando áreas degradadas na região da Chapada do Araripe, entre Pernambuco, Piauí e Ceará. 

 

Curso preparou pessoas para ajudarem no tempo de reposta a incêndios florestais na Caatinga

 

De acordo com estudos, a Caatinga é um dos biomas mais ameaçados do mundo. Só em Pernambuco, estima-se que áreas nativas do ecossistema tenham encolhido em cerca de 20%. Além de realizar a restauração de territórios, reduzindo essa margem de degradação,  o projeto possibilita disseminar conhecimento para a população sobre como cuidar e proteger a Caatinga. “É reflorestar e, ao mesmo tempo, fazer girar a cadeia produtiva da restauração na região da Chapada do Araripe”, reitera Emanuelle.

Realizado pelo Cepan com apoio do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), projeto GEF Terrestre, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Ministério do Meio Ambiente e Governo Federal, o Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas na Chapada do Araripe já rendeu também um Curso Online de Restauração Ecológica para a Caatinga, disponível on-line e gratuito via YouTube. Confira aqui mais informações sobre o projeto.


Todas as notícias...