Convocatória de agentes da cadeia produtiva da restauração para projetos na Chapada do Araripe

Postado em 08/07/2020

Chamamento visa identificar produtores de mudas e sementes nativas da região, que queiram atuar em parceria com as ações do Cepan

Em continuidade à implementação de projetos para recuperar pelo menos 100 hectares na região da Chapada do Araripe, o Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (Cepan) abriu convocatória para identificar possíveis agentes colaboradores para as iniciativas. Viveiristas, produtores de mudas e coletores de sementes florestais nativas que tenham interesse em atuar junto ao Cepan podem demonstrar interesse preenchendo o formulário disponível em  https://bit.ly/RestauraAraripe.

A chamada visa identificar a situação atual da cadeia produtiva em restauração florestal e sua capacidade para atender as demandas. Produtores de insumos na localidade dos projetos terão prioridade. “Entendendo o que já existe relativo a produção de mudas, coleta de sementes e outros insumos na região, poderemos compreender melhor as potencialidades e lacunas e buscar formas de fortalecer essa cadeia produtiva no local”, explica Emanuelle Souza, analista de projetos do Cepan.

Esta é uma ação prioritária que orientará o Cepan na confecção dos Planos de Recuperação de Áreas Degradadas (PRADs), que contemplarão a Área de Proteção Ambiental (APA) Chapada do Araripe e o entorno da Floresta Nacional do Araripe-Apodi, abraçando territórios de três estados – Pernambuco, Piauí e Ceará. Em concomitância a outros estudos técnicos, o levantamento é crucial para estruturar as etapas seguintes do processo, prezando pelo adensamento da cadeia produtiva e o engajamento de atores sociais locais.

A pedra fundamental para os projetos foi lançada em abril passado. O objetivo é conduzir, ao longo de 3 anos, ações de pesquisa, planejamento, capacitação, treinamento e execução de medidas de recuperação florestal na região do Araripe. As ações levam em consideração metodologias de baixo custo, com soluções que propiciam a regeneração natural das áreas florestais, além do equilíbrio entre meio ambiente e atividades produtivas.

Com isso, a expectativa é aumentar áreas verdes, preservar a fauna local, implantar Sistemas Agroflorestais e de manejo ecológico, bem como estimular a formação de brigadas voluntárias contra incêndios. A região do Araripe está localizada no domínio da Caatinga, um dos biomas que mais vêm sendo degradados por ações antrópicas e mudanças climáticas na atualidade, de acordo com estudos recentes do CEPAN e da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o que torna a aplicabilidade dos projetos estratégica e extremamente necessária.  

Ambos os projetos são realizados pelo Cepan com apoio do projeto Global Enviroment Facility (GEF), do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), e financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Ministério do Meio Ambiente e Governo Federal.


Todas as notícias...