Visitas do Cepan mobilizam atores sociais para restauração na Chapada do Araripe

Postado em 11/11/2020

Encontros presenciais no Ceará e em Pernambuco engajaram pessoas que fazem a cadeia produtiva em restauração da região e marcam o início de atividades de recuperação florestal 

Propriedades rurais situadas na região da Chapada do Araripe, entre os estados de Pernambuco, Ceará e Piauí, estão prestes a receber atividades de restauração florestal. O projeto realizado pelo Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (Cepan), que visa recuperar até 100 hectares na localidade, inicia, entre novembro e dezembro de 2020, atividades de diagnóstico e planejamento para executar restauração nas primeiras áreas selecionadas. Em setembro, a instituição visitou propriedades e participou de reuniões com atores sociais locais que vão ajudar a potencializar o processo.

Entre 15 e 24 de setembro, o Cepan, em parceria com a Aquasis, realizou visitas a propriedades e instituições para estreitar o diálogo com atores sociais da Chapada do Araripe interessados em restauração florestal. Através de uma convocatória online e interlocução com contatos e parceiros, a equipe técnica do Cepan formalizou uma lista com 276 contatos diretos e indiretos. Após as primeiras interações virtuais, foram selecionadas iniciativas-chave para visita presencial, respeitando os protocolos para evitar o contágio da Covid-19. Foram 16 encontros, entre visitas técnicas e reuniões para conhecer de perto a cadeia produtiva local em restauração.

As visitas ocorreram nos municípios cearenses Crato, Barbalha, Juazeiro do Norte e Potengi, e em Exu, no Sertão de Pernambuco. O Cepan conheceu espaços como o Viveiro Municipal do Crato, a Sociedade Anônima de Água e Esgoto do Crato, a ONG BEATOS e a Associação dos Agricultores(as) Familiares da Serra dos Paus Dóias (Agrodóia). Reuniu-se ainda com conselheiros e gestores do Núcleo de Gestão Integrada Araripe – responsáveis pela Área de Proteção Ambiental (APA) Chapada do Araripe e pela Floresta Nacional (FLONA) do Araripe-Apodi, as duas Unidades de Conservação (UCs) que são alvos do projeto. Dialogou também com comunidades como Chico Gomes, Terreiro das Pretas e proprietários dos Sítios Araçá, Pau Preto e Estrela. Foram identificadas iniciativas como a Estação de Permacultura Zaíla Lavor, na instituição de mesmo nome, e o sítio do Sr. Manoel Pedroza, que executa atividade de coleta de sementes.

“A partir desses primeiros contatos, pudemos conhecer melhor os atores sociais que são importantes para viabilizar o projeto. Também pudemos entender melhor o cenário produtivo da região, seus potenciais e suas limitações”, avalia Emanuelle Souza, analista de projetos do Cepan que acompanhou as visitas. Segundo ela, uma nova visita ocorre entre novembro e dezembro para fazer novos contatos e iniciar planejamentos e processos de restauração em áreas estratégicas, aproveitando o período chuvoso na região. “Há contatos que surgiram após a visita de setembro. Assim, temos a expectativa de iniciar a restauração em algumas áreas bem como ampliar o número de propriedades a se beneficiarem com a medida”, comenta a bióloga.

Além disso, será priorizada na segunda visita a aproximação do projeto com potenciais coletores de sementes e produtores de insumos, que poderão compor o início de uma Rede de Sementes nativas da região, iniciativa fundamental para conduzir a restauração. “Queremos chegar junto principalmente das comunidades extrativistas, gerando novas oportunidades de renda para essas populações. Já fizemos o mapeamento de algumas comunidades e nossa intenção é identificar potenciais e mobilizar esses agentes pessoalmente”, pontua Emanuelle. 

As visitas técnicas fazem parte do projeto Recuperação de Áreas Degradadas na Chapada do Araripe, conduzido pelo Cepan com apoio do Projeto GEF Terrestre, em parceria com o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) e financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) por meio do Ministério do Meio Ambiente e Governo Federal.

Confira mais registros das visitas e reuniões realizadas:

Foto destaque: Visita das equipes do CEPAN e Aquasis à sede do Núcleo de Gestão Integrada (NGI) ICMBio Araripe, em Crato (CE). Fonte: Paulo Maier.

 


Todas as notícias...