Cepan: 2 milhões de árvores plantadas


26/09/2020

Veículo: Blog Oxe Recife

Link da materia: http://oxerecife.com.br/2020/09/26/cepan-2-000-000-de-arvores-plantadas-na-mata-atlantica/#:~:text=Em%20Pernambuco%2C%20o%20Centro%20de,de%20%C3%A1rvores%20nativas%20do%20bioma.

Uns trabalham para destruir, como fazendeiros, grileiros, garimpeiros vêm fazendo na Amazônia ou no Pantanal, com a escandalosa tolerância do governo federal. Outros não medem esforço para recompor as matas, como ocorre com a Baderna, que quer plantar um milhão de árvores na Amazônia. Para os que não sabem: Baderna é a Brigada de Amigos e Defensores da Ecologia e de Recursos Naturais da Amazônia. Em Pernambuco, o Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (Cepan) está comemorando duas décadas de trabalho em defesa da biodiversidade brasileira, com uma boa folha de serviços prestados.

Só na Mata Atlântica foram plantadas mais de 2 000 000 de árvores nativas do bioma. A marca foi obtida graças a parcerias com outras entidades, que formam o Pacto pela Restauração da Mata Atlântica. Balanço divulgado esta semana pelo Cepan informa que o trabalho desenvolvido na Mata Atlântica soma melhorias em mais de 200 mil hectares mapeados para planejamento da paisagem; 350 hectares restaurados e/ou em processo de restauração; e outros 90 monitorados. Tudo em busca de reverter o desmatamento acelerado do bioma, um dos mais ameaçados do país.

Além disso, a instituição concretiza ações práticas para apoiar, implementar e auxiliar a gestão de áreas protegidas, as conhecidas Unidades de Conservação (UCs). Em toda sua história, a Cepan contribuiu em mais de 80 UCs de diferentes características e necessidades – uma área total equivalente a mais de 100 mil campos de futebol. Com sede no Recife (PE) e filial no município de Governador Valadares (MG), a instituição tem contribuído para mitigar os danos que as ações antrópicas têm causado à natureza.

A Cepan elabora projetos executivos, estudos técnicos, executa projetos de conservação e de restauração florestal, editora publicações, capacita pessoas, sempre amparado nos alicerces do conhecimento científico.

Seus principais trabalhos são desenvolvidos nos biomas Mata Atlântica e Caatinga, também já tendo atuado no Pantanal, na Amazônia, em áreas Costeiras e Marinhas, além de espaços urbanos com áreas relevantes para ações de conservação. O Brasil precisa muito disso. Quanto mais gente e instituições plantando árvores e trabalhando em defesa da natureza, melhor para nossas vidas.


Todas as notícias...