Experiências em Restauração

  • I Curso Prático para Viveiristas Florestais do Corredor Nordeste de Biodiversidade realizado pelo Cepan em parceria com a Destilaria Miriri/PB - Abril/2011.
Veja mais

Conversando sobre Restauração Ecológica

A importância do uso de espécies regionalizadas na restauração ecológica

Por: Marília Isabelle Oliveira da Silva

 

Na elaboração de projetos de restauração ecológica, a seleção de espécies é um ponto chave, uma vez que dela também depende o sucesso das ações de restauração.

Sabendo-se que ao restaurar uma área degradada, espera-se recuperar seus processos ecológicos e sua biodiversidade, se tem base para entender a importância da escolha das espécies que deverão compor a restauração. 

As espécies regionalizadas são aquelas adaptadas à região onde a restauração será executada, além de nativas, são encontradas na paisagem local e, consequentemente, têm amplo desenvolvimento na região.

Quando opta-se por fazer restauração com espécies nativas regionais, aumenta-se as chances de sucesso no processo, uma vez que estas espécies já possuem características compatíveis com a área, sendo menor o risco não estarem adaptadas as condições de solo e clima por exemplo.

À medida que são escolhidas espécies não-regionalizadas para compor a restauração, corre-se o risco de gerar um desequilíbrio no ambiente, pelo fato de permitir que estas espécies ocupem os nichos ecológicos das nativas e aos poucos predominem na paisagem, mudando as características ecológicas básicas do local e até impedindo o estabelecimento de importantes relações bióticas naturais.

Contudo, para escolher essas espécies regionalizadas é preciso conhecer os fragmentos referência da região, analisar estudos florísticos e/ou fitossociológicos feitos em áreas adjacentes e ter na equipe um profissional conhecedor da paisagem local. Com essas informações será possível conhecer as espécies que compõem a paisagem e, assim, seleciona-las de acordo com as características da área a ser restaurada para então usa-las. Assim, é importante ressaltar que quanto mais regionalizada, maiores são as chances de adaptabilidade da espécie na área, minimizando trabalho e custos futuros com práticas como o replantio.

(0) comentários

<< Anterior Próximo >>